Sono

A actigrafia não é considerada o padrão ouro para estudo e análise do sono pois o seu papel é estimar parâmetros do sono. Apesar dessa limitação existem vantagens em seu uso como: a pessoa realiza o exame em seu ambiente natural de sono, é possível registrar várias noites de sono e relacioná-las, a presença de cochilo diurno pode ser estimada, o custo é menor e o exame é menos complicado (pois a pessoa não fica conectada a vários sensores). Os parâmetros estimados são: tempo total de sono, início e fim de sono, tempo de vigília após início do sono, eficiência de sono e latência do sono. Como é uma estimativa, o termo "sono" se substituído pelo termo "repouso" seria mais fiel às limitações da técnica. Os termos utilizados para descrever os parâmetros correspondem aos da polissonografia. Em breve teremos um conteúdo completo sobre essas análises.

Cronobiologia

Com a actigrafia é possível registrar o ritmo de atividade e repouso. A partir desse registro podemos calcular parâmetros como fase, amplitude, regularidade e fragmentação. Além disso, é possível obter gráficos como actograma, perfil médio, periodograma e outros. Atualmente os actigrafos permitem obter o registro a cada minuto o que tem possibilitado fazermos análises bem mais complexas utilizadas pela física não-linear. Em breve teremos um conteúdo completo sobre todas essas análises.

O que a actigrafia mede ?

Atividade física

Alguns actígrafos registram o nível de atividade a cada intervalo de tempo como: sedentário, leve, moderado e vigoroso. A partir desses registros é possível identificar o nível de atividade da pessoa e relacionar com outros parâmetros fisiológicos. Em breve teremos um conteúdo completo sobre essas análises.